Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



PS- está dificil acertar nos outdoors

06.08.15

O PS está a ter um sério problema com os outdoors. Na verdade, as polémicas geradas estão a provocar um efeito contrário ao pretendido.
Redes sociais, blogues, páginas de comentários...e posterior utilização pelos média tradicionais, estão a anular a comunicação política do PS.

Cronologia dos últimos cartazes:

cartaz_ps3.jpg
O PS desencadeou uma operação para combater a mensagem da coligação de que o governo está a atenuar significativamente o problema do desemprego (a maior preocuapção dos portugueses segundo as várias sondagens).
Graficamente os outdoors são interessantes. Preto e branco e boa foto. Uma pessoa, uma história, um caso. Problema dos cartazes:  um deles remete a história pessoal para o último governo... do PS. Segundo problema: colocam os figurantes ao lado de citações. Falso!
Redes sociais e media pegaram na história.

cartaz_ps2.jpgA polémica já tem rasto. A vaga anterior também não foi pacíifica e esteve na origem de várias notícias. Edson Athayde sai e não sai
A campanha dos outdoors foi ou não retirada por causa da qualidade de comunicação dos cartazes...
Pior, foi pretexto para gozação nas redes sociais.
Uma polémica que anulou significativamente o efeito pretendido.
O sol radiante surgiu pouco depois de uma mensagem que dava corpo à prioridade definida pelo PS: o emprego.

cartaz_ps1.jpgO que, do ponto de vista da narrativa é um pouco confuso. Por outras palavras, o que deveria ter sido feito primeiro era a difusão de uma mensagem negativa,  o último cartaz, das pessoas que estão no desemprego. O que está mal, o que preocupa os portugueses.
Na minha opinião esta vaga de cartazes já devia ter sido feita há mais tempo. Pouco depois da Convenção. Assinalar e colocar na agenda um dos temas negativos para a coligação. Assimilar. Desgastar.
Só depois se passaria para a mensagem positiva, a mudança. Nunca: "emprego", depois "Tempo de Confiança" e a seguir "desemprego". Não bate certo.

cartaz_ps0.jpgAntes da prioridade ao emprego o PS projectou o seu líder, tentando associar a ideia de confiança e rigor.
Tudo bem.
O cartaz é que podia ser muito melhor. Graficamente pobre e nem sequer era fácil de ler...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:43




Pesquisar

Pesquisar no Blog  



Arquivos

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D